quarta-feira, 12 de março de 2014

BC Papo de mãe: "Faça uma análise de você e da sua vida antes e depois da maternidade"

Oi meninas lindas e queridas,

Antes de tudo, desculpe o meu atraso (sei que já é quase quinta-feira...rs), que feio, euzinha escolho o tema da semana e quase não participo em tempo nesta semana... E pior, acabo de me dar conta que passaram-se 15 dias e a pessoa aqui simplesmente não conseguiu fazer o post!
Nem pra adiantar e deixar alguma coisa pronta? Gente, parece que eu pisquei e passaram 2 semanas!!! Aff, Só Jesus na minha causa!




Mas vamos lá:

Na verdade eu não sei por onde começar... Qdo sugeri este tema eu tinha tantas coisas em mente pra escrever, era um post que eu mesma queria fazer há tempos... Mas agora que chegou a hora não faço ideia do que escrever... Até pensei em fazer uma brincadeirinha e deixar o post em branco, pelo menos a parte do "antes", justificando que sinto-me como se realmente eu não tivesse existido antes do Davi chegar!!! rs... Que, aliás, acho que é assim que a maioria de nós se sente, como se nunca tivéssemos existido sem nossa cria!

Mas calma, não farei esta brincadeirinha sem graças...rs... Até mesmo pq eu disse que o intuito maior do tema era pra nos conhecermos melhor... Então vamos lá, vou abrir meu coração...rs... Senta que lá vem história!!! hahaha... (um dia ainda aprendo o que é esse negócio de "síntese").

Um milhão de coisas pairam nesta minha cabecinha que não pára nunca, estou aqui lembrando de qdo eu descobri a gestação, de qdo eu comecei a escrever no blog, lembro de um post desesperado que eu escrevi bem no comecinho, em meio a um turbilhão de sentimentos... Acho que na época ninguém leu (na verdade, acabei de ter a curiosidade de ver e  foram 44 visualizações, mas nenhum comentário...snif....), mas se quiserem ler, vcs vão entender melhor a Marcela de antes, ou melhor, do início da gestação...

Quero começar fazendo uma análise um pouquinho mais profunda, indo um pouco mais além, voltando lá na minha infância e adolescência... Tive uma infância muito triste, difícil mesmo, uma mãe doida, que me maltratava emocionalmente e me espancava batia, batia muito e sempre gratuitamente (não que se tivesse motivo justificasse - NADA justifica agredir uma criança)... Além disso, fui OBRIGADA a cuidar de mais 3 irmãos menores para minha mãe trabalhar, eu ficava em casa sozinha com eles e, pasmem, eu tinha APENAS 6 anos!!! 

Tinha que cuidar de uma irmã de 5, outra de 3 e meu irmão de menos de 1 ano!!! Eu tinha que cuidar deles, da casa e da comida. Com esta idade já tinha que, inclusive, cozinhar e tudo mais... Enfim... Como eu disse não foi fácil! Eu mal sabia o que estava fazendo... Lembro-me de alguns episódios onde minhas irmãs iam brincar de casinha e eu louca de vontade de brincar tb e não podia, pq tinha um bebê de verdade pra cuidar, então algumas vezes eu simplesmente usava meu irmãozinho como minha boneca, colocava roupinha de menina nele, com direito a xuxinha no cabelo e tudo... Dava mamadeiras, mtas vezes umas 3 seguidas e pior, muitas vezes não dava, esquecia... Dava banhos (olha o perigo)... Colocava ele deitado no chão... Mas eu achava, sinceramente, que estava cuidando direitinho, no auge dos meus 6 aninhos eu tentava fazer o meu melhor (até mesmo pra não apanhar....).

Eu brincava e "cuidava" dele ao mesmo tempo... Parece engraçado agora... Mas foi no mínimo perigoso, nem sei como nunca aconteceu nada conosco e nem com o meu irmão que era um apenas bebê... "DEUS QUE OLHAVA"... 

Enfim, talvez por isso (e mais algumas outras coisas que não valem a pena citar aqui) por um bom tempo eu tivesse criado um bloqueio dentro de mim, eu não queria casar, não queria ter filho, não queria uma família... Queria apenas sumir dali, fugir daquela vida que minha mãe me proporcionava, não queria aquela responsabilidade de cuidar de casa e crianças, queria estudar, crescer profissionalmente, ter uma vida confortável e bem estruturada...Estas eram as minhas prioridades... E com 13 anos fui embora pra São Paulo... Lá eu estudei, fiz faculdade, encontrei um bom emprego, cresci profissionalmente, e com muito esforço e dedicação tudo foi dando certo... E chegava a dizer para as pessoas que não tinha a menor vontade de casar, tampouco ter filho.

Depois, mais tarde,  GRAÇAS A DEUS, as coisas foram mudando dentro de mim e eu comecei a querer ter a MINHA própria família, casar passou a fazer parte dos meus planos... Ter filho ainda não...

Namorei, fiquei noiva algumas vezes e nada de casar, sei lá, não dava certo, qdo chegava perto, qdo as coisas começavam a ficar de fato mais sérias, eu caia fora... Mas, GRAÇAS A DEUS novamente, aos 28 anos eu encontrei o homem certo, um homem que me despertou fortemente e verdadeiramente o desejo de casar, ter minha casa, minha família e MEU FILHO... O Dani me mostrou que TUDO podia ser diferente, que tendo a MINHA família eu teria a oportunidade de fazer TUDO diferente e melhor do que foi comigo... Foi me convencendo que a vida podia ser mais leve, que casar e ter filhos podia ser muito gratificante... Que eu podia ser muito feliz com ele do jeito que ele queria, casando e tendo filho... Que aquele vazio que eu sentia seria facilmente preenchido o dia que eu me tornasse mãe... Que eu poderia ser para meu filho a MÃE que eu nunca tive... A mãe que eu sempre sonhei ter...

Namoramos à distância um tempo, eu em São Paulo e ele em Londrina, mas qdo ficamos noivos eu larguei tudo e fui morar com ele lá... Nossa vida era MUITO boa juntos, saíamos muito pra jantar fora, viajávamos muito, passeávamos, dormíamos mega tarde, aos finais de semana não tínhamos hora pra nada, eu dormia muitooooo... Eu tinha uma diarista, tinha dinheiro, vivia produzida e bem arrumada, unhas impecáveis... Minha/nossa vida realmente era muito gostosa... Sentia como se a vida finalmente estivesse me recompensando por tanto sofrimento... Depois de 1 ano e meio namorando e mais um ano e meio morando juntos, finalmente nos casamos e qdo isso aconteceu, me vi realizando um sonho que eu nem sabia que eu tinha!
Tive um casamento maravilhoso, do jeitinho que eu queria, foi tudo lindo, perfeito... 
O que eu não sabia era que o nosso Davi já estava ali no dia do nosso casamento!!!

Descobri a gravidez durante a lua de mel, até contei aqui, e mesmo já tendo este desejo  de ser mãe despertado em meu coração, qdo me vi grávida meu mundo desabou, me deu um nó na garganta, um DESESPERO tão grande tomou conta de mim, foi um misto de alegria e medo... A única experiência que eu tinha tido era aquela de cuidar dos meus irmãos na infância, mas tudo que eu tinha vivido/aprendido com meus irmãos menores foi simplesmente deletado da minha memória... Meu Deus, eu simplesmente não me lembrava de mais nada!!! Não sabia mais nada de bebês, de cuidados com crianças... Tinha esquecido TUDO... Só então me dei conta que eu NUNCA tinha lido nada sobre bebês, nunca tinha entrado num blog ou site se quer, não tinha lido nada, nada mesmo! Era daquelas que se estivesse folheando uma revista e tivesse uma reportagem sobre maternidade, bebês etc... Eu rapidamente pulava a página... Assim instintivamente, sem pensar....

Entrei em pânico! Agora era pra valer, eu teria uma vidinha totalmente dependente de mim, eu finalmente teria a oportunidade da minha vida, a possibilidade de fazer tudo melhor, tudo diferente, eu teria a MINHA família... Parecia um sonho... Deus estava me agraciando, estava me concedendo a MAIOR benção da minha vida, eu sentia como se depois do Davi eu finalmente fosse ser feliz de verdade.... 

EU SENTI CERTO.

Hoje eu amo este mundo maternal, desde a gravidez eu devoro artigos e mais artigos sobre o tema... Durante a gravidez eu li tudo que pude sobre gestação... Hoje eu amooo ler tudoooo e vivo recebendo e-mails e msgs inbox com pedido de ajuda, dicas e sugestões (tô me achando...rs). Minha irmã que é um ano mais nova que eu, a Mel, tb terá seu primeiro bebê no final deste mês e outro dia me disse que quer ser uma mãe para o João Vitor tão boa quanto eu sou para o Davi, que se espelha em mim e que ela só está se sentindo segura pq estou por perto.... Quase chorei! (logo eu, hein?!)

O Davi veio pra completar a minha vida, me dar alegria de viver e me mostrar que eu posso sim ser feliz... Na verdade, eu pensava já ser mto feliz, mas ele me mostrou que eu realmente só achava que era feliz... Ele veio pra me ensinar a ver a vida com outros olhos, ele me ensina a ser uma pessoa melhor diariamente... O Davi é minha prioridade absoluta, nada é mais importante que ele. TUDO que eu faço é pensando no bem-estar dele. Nada me deixa mais feliz e realizada que ver ele bem.

Sabe, eu penso que qdo uma pessoa passa por algum tipo de trauma na infância, na fase adulta ela só tem duas opções: Ou ela reproduz de alguma forma o que viveu ou ela repudia e decide fazer tudo diferente, GRAÇAS A DEUS de novo, comigo foi a segunda opção. 
Eu decidi que se um dia me tornasse mãe, eu seria a melhor mãe do mundo para o meu filho e que ele teria de mim SEMPRE o meu melhor.

A Marcela de antes era uma mulher guerreira, determinada, corria atrás do que queria... Mas tb era toda traumatizada, com bloqueios, coisas internas mal resolvidas e um medo enorme de algumas coisas, dentre elas... Ser mãe.

A Marcela de hoje continua guerreira, esforçada, determinada... Mas já resolveu muitas questões internas (algumas ainda pendentes)... Virou uma leoa, capaz de tudo, qualquer coisa pra proteger a sua cria, decidida, focada.... Não tem medo de mais nada, está mais segura do que nunca. Aliás, só tem um único medo nesta vida: Que aconteça algo de mal, de ruim, para o Davi. Se eu pudesse eu o defenderia de todo mal, sempre, por toda a eternidade.

Gente, mais uma vez desculpe-me pela extensão do post, se você ainda está aqui, MEGA obrigada... Engraçado, qdo eu sugeri o tema eu queria falar de coisas mais "triviais", como por exemplo, que antes eu era mais arrumada, vivia produzida, maquiada e perfumada... A casa era um "brinco"... E que hj eu não tenho tempo pra nada, a casa está longe do que eu gostaria, eu então nem se fala... Mas que em contra ponto me sinto a mulher mais feliz e realizada do mundo.... Enfim, mas isso todas já sabemos, não é muito diferente com cada uma, certo?

O fato é que os pensamentos foram me levando pra outra esfera e cá estou finalizando este meu post gigantesco.... Cheio de revelações, inclusive pra mim mesma!

Pra finalizar, digo apenas que a Marcela de antes não sabia, mas a Marcela de hoje sabe que quem estava certo mesmo era o maridinho... O Davi é mesmo a minha oportunidade, a minha possibilidade, o meu recomeço...  Sinto em meu coração que nasci pra ser mãe.

11 comentários:

  1. Que lindo o seu post. Me emocionou de verdade.
    Que bom que seu Davi é seu recomeço. Que bom que ele te ensinou como é ser mãe. Parabéns por tantas mudanças dentro de vc.

    Beijos
    querouboumeucoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Choreeeeeiii Ma!
    Que coisa mais linda e emocionante!
    O melhor de tudo é saber que você tem a chance de fazer tudo diferente para o seu Davi!!!
    Vc é MÃE de verdade, no sentido literal da palavra!!!

    ResponderExcluir
  3. Que post lindo!
    Que história linda!!!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Nossa flor...fiquei emocionada...que bom que vc se livrou das maiorias do seus traumas e se tornou uma pessoa maravilhosa e feliz!!!!! Bjs

    ResponderExcluir
  5. Má, é tão bom quando a gente descobre o motivo pelo qual foi criada né? todo o trabalho, todo o esforço vira nada, o fardo é leve e o amor transborda! Isso é visível no seu jeito de maternar! Agarra essa oportunidade que Deus te deu e cria um ser humano livre de traumas, super bem resolvido e muito amado viu?! Aliás, isso você já está fazendo, né?!

    beeeijos amiiga! Como eu gosto de vc! Muito muito mesmo! ;D

    ResponderExcluir
  6. Post lindo amei de verdade!!!
    Só de ler dá para sentir o amor que vc tem pelo seu filho e tenho certeza que vc será para ele totalmente diferente do espelho que vc teve!!

    Bom saber que se precisar de ajuda/conselho vc pode ajudar!!

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Mah, seu texto me emocionou muito ....
    fico feliz com tantas mudanças que houveram em sua vida.

    beijos

    ResponderExcluir
  8. Muito linda sua história de vida!
    Deus nos recompensa de um jeito, que ficamos até sem palavras para comentar. rs
    Mas em meio as tribulações Deus realmente sabe como agir, apenas nós não sabemos o que tem para nós no futuro.
    Beijos!!!! Adorei sua visitinha lá no blog!

    ResponderExcluir
  9. Fiquei emocionada. Talvez por ter uma relação bem conturbada com a minha mãe.
    Mas vc ta certa, o Davi é o recomeço e vc só vai melhorar.. a cada dia, a cada descoberta dele, tudo te ajudará a superar os traumas! Filho é um santo remédio!!

    beeeijo

    ResponderExcluir
  10. ola, que tal expressar todo o amor pelo seu bebê através de uma linda canção produzida exclusivamente pra ele ?

    acesse nosso site
    www.studiopersonalmusic.com

    visite as categorias recem Nascido,homenagens ,aniversario e ouça as amostras.

    www.studiopersonalmusic.com

    quem vc ama merece um presente que Toque.

    ResponderExcluir
  11. OMG!!! que post!!!
    Cheio de emoção em cada palavra! eu adoro as suas postagens e quando acabo de ler fico querendo ler mais e leio de novo. Não são postagens grandes, são completas!
    Que história de vida hein amiga?
    E que bom que vc decidiu quebrar o ciclo e fazer diferente! Vc é mesmo uma vencedora!!!

    Quanto ao seu comentário no meu blog:

    Muitas vezes me sinto sem forças pra orar, isso acontece comigo e com a maioria das pessoas. Somos humanos e fracos. O bom é saber que Deus nos conhece além das nossas palavras, Ele conhece o nosso coração e sabe o que precisamos sem que pra isso precisemos abrir a nossa boca!
    Muitas vezes, MUITAS mesmo, eu digo a Ele: Deus, eu estou aqui e não sei o que dizer, olha pra dentro de mim!

    E eu sei que Ele faz assim. Por essa razão sempre sinto-me cuidada e protegida por Ele!

    Quanto ao segundinho, a hora certa, no momento certo se tiver que ser assim, a vontade vai aparecer . . . vc vai ver!

    Bjooooos!!!!

    ResponderExcluir

Que bom que você passou por aqui!!! Volte mais vezes, tá?
Obrigada por comentar, eu e o Davi adoramos receber seus comentários!!!

Prometo responder assim que possível!!!
Beijos e Fique com Deus!